sábado, 1 de abril de 2017

As vezes me vem essa sensação tão comum, e eu sinto que não é coisa pouca, sei que não to ficando louca, ou estou? Seria uma tristeza descobrir que estou certa, e sempre é no fim. Lidar com frustrações é sempre muito complicado, não sei lidar é bem simples. Primeiro vem aquela vontade de ser quem sou quando não sinto sentimentos, só existir e fazer o que sei fazer de melhor, em segundo bate aquela tristeza do vazio que vou sentir e de todas as coisas boas que estive cultivando, logo depois de tudo isso me bate a raiva, a inconsequência de sempre, a vontade de abrir mão de tudo pra não sentir isso, e eu sei fazer isso bem. Ou talvez não, só finjo que sei, porque ignorar é mais fácil. Mas infelizmente não sei onde colocar essa raiva toda, queria muito bem sair andando pelas ruas para pensar, ir numa praça e viajar na quantidade de arvores, estar com a natureza sempre me acalma, só que essa noite está tão gelada quanto meus sentimentos, o vento chega a doer de tão rápido que está e ele trás tudo isso que to sentindo, sair seria perigoso, mas acho que é disso que preciso para me livrar de sentimentos ruins assim. Talvez eu realmente seja um ser em inconstante, um carneiro selvagem que acabou de vir ao mundo, cheio de incertezas e que precisa amadurecer muito! Sei que sou! Mas é só mais uma noite fria de todas as maneiras possíveis, em um primeiro de Abril sem muita graça por não me acostumar comigo mesma, a ser sozinha e intensa de sentimentos.

Sem comentários:

Enviar um comentário