domingo, 23 de abril de 2017

A cada lagrima de desespero que engulo eu percebo que não estou sozinha nesse mundo de problemas mentais, é quase impossível desabafar porque tudo que toco parece ser de cristal, as emoções estão cada vez mais a flor da pele, parece que os dias são contados a cada ser humano existente neste 2017, que ano assustador! Por muitas noites a garganta parece fechar, mas a mente tenta se manter intacta, lembrando de músicas que se tocam em salas de estar, porque podem clarear a escuridão. E parece ser normal me deparar com uma tela branca sem palavras para digitar neste texto incoerente, mas muito pertinente.To cansada de me preocupar com o mundo, de me preocupar com as pessoas, de me preocupar com meu traço, de me preocupar com meu futuro, de me preocupar com o ato, de me preocupar com o território, to cansada de questionar, questionar o próximo, me questionar! To cansada do meu maior amor, nunca imaginei que duas empenas rosas poderiam me magoar assim, mas toda essa situação me partiu em tantos pedaços que até me preocupo com a fundação, será que fiz ela de vidro?

Sem comentários:

Enviar um comentário