segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

Gratidão de um coração!

Se eu pudesse te descrever acho que seria como uma aquarela, não porque eu gosto de tingir o papel com uma tinta aguada, mas sim porque ela pode ser tão infinita quanto você é! As cores se tingem conforme o contato com a água e sabe o que mais me lembra você? O fato dela se adaptar com cores diferentes e gerar uma nova cheia de vida, sem receio, apenas pronta para aceitar aquilo que tem a oferecer. E tamanha é essa infinitude que a paleta de cores só cresce, suas atitudes são como essas tintas que com toda graça e simplicidade vão tornando o traço mais rico por onde passa! E é cada tom que podemos alcançar com essa tal de aquarela, eu diria que a tonalidade que me contagia tinge almas e ela é feita de um vermelho tão rosado quanto o por do sol que admiramos numa tarde no nosso ponto preferido que vem seguida de um amarelo tão quente quanto a luz de um preto veio! Se pudesse te descrever o que minha alma sente ao lado da sua, acho que teria sensação do vermelho cereja e do amarelo girafa, com toda certeza! Amo o fato de que a aquarela pode ser tão humana quanto você, amo mais ainda o fato de tentar expressar essa humanidade para alguém que invadiu meu coração com cores tão intensas e tão verdadeiras, com cores mutantezinhas que cada dia trazem uma sensação nova. Que toda essa água que transforma possa ser a cachoeira que tanto precisamos nesse seu dia, porque afinal essa aquarela nunca vai secar! Que essa correnteza traga novas experiências e lutas, porque afinal a sua força é rica demais! Que saiba que não importa o que ou onde, eu nunca vou me esquecer de você, porque afinal, amar é uma virtude e sou muito grata por amar você.

Feliz Cirandacosmisário Lis!

Sem comentários:

Enviar um comentário