quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Voltei!


Finalmente, depois de anos consegui entrar no meu blog! E minha primeira vontade foi de postar uma redação sobre Humor que fiz no ano passado, mas que ainda acho muito válida! Tá sem título porque eu estou com muito sono para pensar em um, mas tá ai :)


"O humor atual em sua maioria, não segue uma linha horizontal, concisa, de crítica social e lúcida. Porém avança na vertical, com piadas de mau gosto que visam ridicularizar um grupo para agradar uma parcela da população politicamente incorreta. 

Em primeira análise, encontram-se humoristas que utilizam a liberdade de expressão para ultrapassar os limites, com piadas de baixo nível. Um exemplo de falta de senso, é Rafinha Bastos, que publicou em seu “twitter” no dia das mães a seguinte frase: “ E aí, órfãos, dia triste hoje, não?”. Entretanto a infelicidade de um grupo não é motivo para chacota.

Em contrapartida, olha-se para o passado e tem-se na literatura, Manuel Antônio de Almeida. Que descreveu em seu único romance, personagens categóricas e denunciou problemas da sociedade da época de forma bem humorada e inteligentíssima. Dessa forma tem-se uma diferença gigantesca entre este humor e o que atualmente está em alta.

Em suma, a maior parte dos atuais humoristas precisa olhar para o passado e aprender a realinhar seu caminho. Procurar um humor que seja dotado de perspicácia e analise das estruturas sociais. Pois o humor é uma arte que traz reflexão e ajudará a conscientizar a população."